O expurgo de livros da cruzada bolsonarista na Fundação Palmares

Instituição publicou um relatório com críticas ao ‘marxismo’ de obras que compõem acervo e afirma que vai doar mais da metade delas

O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, anunciou na sexta-feira (11) que vai excluir a maior parte do acervo da instituição. O comunicado foi feito por meio de um relatório publicado no site da fundação e pelas redes sociais de Camargo. O acervo da entidade costuma ser uma referência para pesquisadores de temas afro-brasileiros.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.