A plataforma que mostra onde há postos de vacinação

Iniciativa centraliza informações sobre unidades de saúde e apresenta dados sobre o estado da imunização contra a covid no país

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. Este conteúdo é exclusivo para nossos assinantes e está com acesso livre como uma cortesia para você experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Apoie nosso jornalismo. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

A plataforma “Onde tem vacina?” contém uma ferramenta de busca que permite que o usuário insira um endereço (ou apenas um bairro, ou uma cidade) e encontre os postos de vacinação mais próximos do ponto escolhido, caso precise saber onde se imunizar contra a covid-19.

Criada em março pelo estatístico e cientista da computação Marcos Bonfim, a plataforma tem o objetivo de ajudar a população a se programar para a vacinação, em um contexto em que frequentemente as informações sobre os postos de saúde estão desencontradas.

É possível pesquisar pela cidade de São Paulo, por exemplo, e visualizar em um mapa a localização de todas as unidades municipais que receberam vacinas contra a covid-19 nos últimos dias, segundo dados publicados pelo Ministério da Saúde e recolhidos pela plataforma.

26 mil

postos oficiais receberam doses de vacinas contra a covid-19 nos municípios, segundo a plataforma “Onde tem vacina?”; além deles, há cerca de 10 mil “postos volantes” criados pelas prefeituras que não constam nos dados oficiais

Além de registrar os postos de vacinação oficiais, a plataforma permite que os usuários participem do projeto, informando a situação da imunização em sua cidade. Os usuários também podem enviar sugestões de lugares que receberam vacinas, mas não estão registrados no site.

A página permite ainda que os usuários pesquisem os postos de acordo com a dose e com o tipo de vacina que oferecem, seja Pfizer, Coronavac ou AstraZeneca. Embora todos esses imunizantes sejam seguros e eficazes e recusar um deles para escolher outro tenha impactos negativos para a saúde pública, saber onde há uma vacina específica pode ser útil para quem busca a segunda dose.

A plataforma traz também dados sobre a situação da vacinação no país. Em uma página à parte, o site mostra gráficos com o ritmo da vacinação por semana, os lugares que recebem mais doses e o perfil das pessoas vacinadas, segundo dados do Ministério da Saúde.

A página afirma que suas informações não buscam substituir as fornecidas por órgãos oficiais. Também diz que as informações de vacinação estão flutuantes e que podem estar imprecisas, incompletas ou desatualizadas, dependendo do ritmo de alimentação dos dados em cada região.

41 milhões

de brasileiros receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19 até quinta-feira (20), segundo levantamento de consórcio de veículos de imprensa; 20,2 milhões receberam as duas doses

Para se vacinar contra a covid-19, é preciso estar dentro do grupo prioritário atendido no momento, de acordo com as regras do Plano Nacional de Imunização. Em algumas cidades, os governos permitem que as pessoas façam um pré-cadastro na internet para agilizarem o atendimento, mas essa não é uma exigência.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.