Por que o PIB do Brasil pode crescer mesmo ficando parado

O ‘Nexo’ explica o efeito carry-over – ou herança estatística – e como ele influencia na leitura das projeções econômicas para 2021

    A duas semanas da publicação do PIB (Produto Interno Bruto) do primeiro trimestre de 2021 pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), as projeções do mercado para a economia seguem em alta, numa trajetória que vem desde desde meados de abril no relatório Focus.

    O relatório, do Banco Central, compila semanalmente as expectativas de economistas de bancos, corretoras, agências de câmbio e de outros participantes do mercado financeiro e do setor empresarial. O boletim colhe as projeções para números como o PIB, a inflação, o câmbio e a taxa de juros.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.