A rede subterrânea que inspirou ‘Underground Railroad’

Nova minissérie de diretor premiado usa um trem como metáfora para contar a história do esquema clandestino de auxílio a pessoas escravizadas nos EUA do século 19

    Temas

    A história da fuga de duas pessoas escravizadas do sul dos EUA marca a estreia de Barry Jenkins, vencedor do Oscar pelo longa “Moonlight”, em uma produção para a TV. A série “The underground railroad: os caminhos para a liberdade”, disponível na plataforma de streaming Amazon Prime, traz uma adaptação do premiado livro homônimo de Colson Whitehead.

    Os dez episódios da minissérie de Jenkins apresentam a trajetória de Cora (Thuso Mbedu) e seu amigo César (Aaron Pierre), pessoas escravizadas que escapam do perverso dono de uma plantação de algodão na Geórgia. Uma rede abolicionista oferece suporte à fuga da dupla por meio de uma ferrovia subterrânea a que dá nome à minissérie.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.