Como será a primeira viagem de turismo espacial

Blue Origin vai lançar em julho uma missão ao espaço sideral e está leiloando um assento no foguete. Empresa de Jeff Bezos não divulgou estimativa de preço

O Nexo é um jornal independente sem publicidade financiado por assinaturas. Este conteúdo é exclusivo para nossos assinantes e está com acesso livre como uma cortesia para você experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Apoie nosso jornalismo. Conheça nossos planos. Junte-se ao Nexo!

Jeff Bezos deve deixar o cargo de presidente-executivo da Amazon até o fim deste ano. Outro projeto, no entanto, vai mantê-lo ocupado: a Blue Origin, sua empresa de fabricação de foguetes e voos espaciais. Em 20 de julho, a primeira missão espacial da companhia vai levar um turista ao espaço pela primeira vez.

Em menos de três meses, o foguete New Shepard fará uma viagem de cerca de 11 minutos a 100 quilômetros de altitude ao espaço suborbital - que é considerado a fronteira com o espaço sideral. Uma das seis passagens disponíveis será leiloada.

Em uma coletiva de imprensa na quarta-feira (5), Ariane Cornell, diretora de vendas da Blue Origin, afirmou que “o leilão será um processo trifásico de cinco semanas ou mais, que começa hoje [quarta-feira]... Qualquer pessoa pode acessar o site da Blue Origin, se registrar e iniciar seus lances”.

A data da viagem, 20 de julho, foi escolhida por ser o dia em que o Apollo 11 pousou na Lua, em 1969. Essa não é a única homenagem da empreitada. O foguete leva o nome do primeiro americano a ir ao espaço, o aviador Alan Shepard.

Como será a viagem

Para o voo de julho, os astronautas devem chegar ao local em que será feito o lançamento, no estado americano do Texas, quatro dias antes para participar de um treinamento de segurança. Não será necessário utilizar trajes espaciais ou capacetes durante a viagem, já que o foguete é totalmente pressurizado.

Quando o foguete alcançar cerca de 75 km de altitude, a cápsula que transporta os tripulantes vai se separar do seu lançador. Segundo Cornell, depois disso, quem estiver a bordo poderá se soltar do assento para sentir a ausência de peso por cerca de três minutos antes de retornar à Terra.

Segundo o site da empresa, entre os pré-requisitos para participar do passeio estão: ter altura e peso entre 1,50 m e 50 kg e 1,80 m e 101 kg e capacidade física de subir cerca de sete lances de escada em menos de 90 segundos.

Na coletiva, Cornell não comentou quem serão os outros cinco astronautas que vão participar da viagem. Ela disse que outros “voos tripulados ocorrerão antes do fim do ano”, mas não comentou o possível preço das passagens. Uma das empresas rivais da Blue Origin, a Virgin Galactic, está cobrando US$ 250 mil para reservar espaço em voos suborbitais futuros.

O leilão

A primeira fase do leilão, que começou na quarta-feira (5), vai aceitar lances anônimos de qualquer preço, que devem ser feitos pelo site da Blue Origin. Essa etapa será encerrada em 19 de maio. Lances feitos depois disso vão ser visíveis ao público. A última fase, que vai determinar o vencedor do certame, será feita online e ao vivo em 12 de junho.

O valor obtido com o leilão será destinado à fundação de caridade de Bezos, a Club for the Future (clube para o futuro, em tradução livre). Segundo o site oficial da fundação, ela foi criada justamente para “inspirar as gerações futuras a seguir carreiras em ciência, tecnologia, engenharia e matemática e ajudar a inventar o futuro da vida no espaço”.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.