Tuítes do general: a elaboração da ameaça militar no caso Lula

Em livro, ex-chefe do Exército relata envolvimento de outros integrantes do alto-comando na publicação de mensagens que insinuavam reação das Forças Armadas se ex-presidente ficasse livre da prisão em 2018

    Dois anos depois de deixar o comando do Exército brasileiro, o general da reserva Eduardo Villas Bôas revelou em um livro publicado em fevereiro de 2021 que o alto-comando militar esteve envolvido na publicação de tuítes que puseram uma ameaça de golpe no ar. Foram duas mensagens de Villas Bôas publicadas em sua conta institucional no dia 3 de abril de 2018.

    “Nessa situação que vive o Brasil, resta perguntar às instituições e ao povo: quem realmente está pensando no bem do país e das gerações futuras e quem está preocupado apenas com interesses pessoais?” escreveu, primeiro, o então comandante do Exército.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.