Uma bolsonarista radical à frente da CCJ da Câmara

PSL escolhe Bia Kicis, negacionista científica investigada pelo Supremo, para presidir comissão mais importante da Casa

    Após acordo interno, a bancada do PSL escolheu a deputada Bia Kicis (DF), da ala do partido fiel ao presidente Jair Bolsonaro, para ocupar o cargo de presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), considerada a mais importante da Câmara dos Deputados.

    A indicação da parlamentar, conhecida por seu negacionismo científico e por espalhar notícias falsas na internet, ainda precisa ser referendada pelos demais integrantes da comissão.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.