O serviço de telefone nos EUA para usuários de drogas psicodélicas

ONG cria canal de atendimento para pessoas sob efeito de substâncias como LSD e cogumelos

Estamos com acesso livre temporariamente em todos os conteúdos como uma cortesia para você experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos de assinatura. Assine o Nexo.

Pessoas que precisarem falar com alguém durante uma viagem psicodélica poderão recorrer em breve à primeira linha direta dedicada a usuários de drogas recreativas dos Estados Unidos, legais ou ilegais.

Criada pela ONG Fireside Project, a Psychedelic Peer Support Line (Linha de apoio do colega psicodélico, em tradução livre) pode ser contatada por meio de telefone ou SMS. Com estreia marcada para 14 de abril de 2021, o serviço deve funcionar inicialmente 12 horas por dia, sete dias por semana. Posteriormente, a operação será 24 horas por dia. A princípio, a linha ficará disponível apenas para quem está nos Estados Unidos, mas a ONG diz ter planos de expandir para outros países.

De acordo com Joshua White, fundador da ONG, o serviço será voltado para pessoas que estão sob o efeito de substâncias psicodélicas, como DMT, LSD e psilocibina (encontrada em certos cogumelos). Também vai atender amigos que acompanham alguém sob o efeito das drogas ou pessoas que quiserem discutir suas experiências depois de sóbrios.

Não se trata, portanto, de uma iniciativa focada apenas em dependência, tratamento e recuperação, que é o perfil de grande parte dos serviços de atendimento a usuários de drogas. De acordo com White, “esperamos prover apoio de longo prazo a nossos clientes à medida que eles exploram o significado de suas experiências psicodélicas e usam as lições dessas experiências para realizar mudanças de vida positivas”.

A imagem das drogas psicodélicas vem mudando significativamente na última década com o avanço de estudos e tratamentos em que elas são usadas para ajudar pacientes a lidar com problemas de saúde mental como depressão e estresse pós-traumático. Recentemente, cidades americanas como Denver e Oakland descriminalizaram a posse de cogumelos psicoativos. No mesmo ano, o estado do Oregon aprovou o uso da psilocibina em tratamentos de saúde mental.

Um senador estadual da Califórnia defende que o estado descriminalize drogas psicodélicas, incluindo cogumelos mágicos. Scott Wiener, do Partido Democrata, que afirmou à imprensa não ser consumidor desse tipo de substância, pretende apresentar uma proposta nesse sentido em 2021.

“Qualquer substância pode ser prejudicial, então não estou sugerindo que qualquer coisa seja um nirvana”, afirmou o congressista ao jornal San Francisco Chronicle. “Mas sabemos que os psicodélicos podem ser usados com segurança. Sabemos que eles parecem ter usos medicinais significativos.”

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.