Os efeitos da PEC Emergencial no PIB, segundo este estudo

Em meio ao cenário lento de recuperação econômica, governo mantém discurso pró-reformas. Proposta que está no Congresso abre caminho para redução de salários dos servidores públicos e pode ter efeitos negativos sobre a economia

    A economia brasileira passa por um momento turbulento em março de 2020. Em meio ao surto internacional do novo coronavírus e ao crash no preço do petróleo, a bolsa brasileira desabou na segunda-feira (9), registrando seu pior dia no século 21 até então. Houve uma recuperação parcial na terça-feira (10), mas o saldo é de perdas.

    Os dados econômicos de 2019 divulgados em 4 de março mostraram que a economia ainda caminha a passos lentos. O crescimento fraco de 1,1% do PIB (Produto Interno Bruto), acendeu discussões entre economistas sobre a agenda econômica do governo Jair Bolsonaro. A estratégia de redução de gastos do governo para equilibrar as contas públicas e estimular o investimento está no centro do debate.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.