As novas leis para impulsionar a internet das coisas no Brasil

Presidente sanciona legislação que isenta tributos e amplia aplicação de recursos de fundo das telecomunicações, mas veta investimento obrigatório em escolas e cidades com baixo desenvolvimento

Duas leis sancionadas na quinta-feira (17) pelo presidente Jair Bolsonaro estimulam a chamada “internet das coisas”. As novas regras pretendem expandir o alcance da banda larga de qualidade no Brasil, o que abre caminho para a implementação de sistemas inteligentes que dependem da conexão à rede.

A lei nº 14.108 cria isenção tributária para empresas de telecomunicações que promovam a conectividade de objetos. Com esses benefícios tributários, que vão durar até 2025, a expectativa do Ministério das Comunicações é baratear a tecnologia da internet das coisas e impulsionar investimentos.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.