A ferramenta no Telegram que busca aproximar universitários

Criada por estudantes da USP, inteligência artificial sugere amizades entre pessoas com interesses comuns, como filmes, músicas e hobbies. Iniciativa foi desenvolvida no contexto da pandemia

Este conteúdo é exclusivo para assinantes. Ele está com acesso livre temporariamente como uma cortesia para você experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos de assinatura. Assine o Nexo.

    O Approxima bot é uma ferramenta desenvolvida dentro do aplicativo de mensagens Telegram para criar amizades entre estudantes universitários que estão com dificuldade de conhecer pessoas novas desde o início do período de isolamento social causado pela pandemia do novo coronavírus.

    A plataforma, chamada de “Tinder da amizade”, funciona por meio da ação de um robô interativo, criado para identificar pessoas com interesses em comum e apresentá-las umas às outras. Os interesses que o aplicativo avalia vão desde filmes e séries até hobbies como a jardinagem e causas, como o feminismo e o veganismo.

    O caminho para participar é o seguinte: o usuário se cadastra na plataforma e define suas preferências. Em seguida, o robô sugere amigos em potencial, de acordo com as respostas dadas durante a inscrição. A partir daí, o estudante decide se acata as sugestões e inicia um bate-papo.

    A lógica é semelhante à de dar “match” em outros aplicativos de relacionamento, como o próprio Tinder. A diferença é que, no caso do Approxima bot, o objetivo não é encontrar um par romântico, mas uma amizade — alguém com quem se possa trocar ideias e experiências.

    O Approxima bot foi criado por estudantes do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da USP (Universidade em São Paulo) em São Carlos. O desenvolvimento começou no início da pandemia. O projeto é uma parceria com o GAPsi (Grupo de Apoio Psicopedagógico), também da USP, e o grupo de extensão USPCodeLab Sanca.

    A plataforma tem o objetivo de reduzir o isolamento de estudantes durante o período de suspensão das aulas presenciais e prevenir problemas de saúde mental, segundo os criadores. A equipe responsável pelo aplicativo consultou estudantes antes de iniciar o projeto e avalia que o retorno tem sido positivo.

    100

    é a quantidade aproximada de usuários do Approxima bot, segundo reportagem publicada no Jornal da USP na quinta-feira (3)

    O Approxima bot tem um canal para anunciar avisos e novas funcionalidades e receber feedbacks dos usuários. Os criadores afirmam que buscam novas pessoas para contribuir com o desenvolvimento do projeto. Qualquer pessoa que queira contribuir com a ferramenta pode acessar o código do bot, que está aberto na plataforma GitHub.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.