Este site traz as obras digitalizadas de Van Gogh

Van Gogh Worldwide reúne mais de 1.000 peças do artista disponíveis em museus holandeses em um acervo digital que ainda deve crescer

Este conteúdo é exclusivo para assinantes. Ele está com acesso livre temporariamente como uma cortesia para você experimentar o jornal digital mais premiado do Brasil. Conheça nossos planos de assinatura. Assine o Nexo.

    Temas

    O Van Gogh Worldwide é uma iniciativa de diversos museus e agências holandesas que preservam a obra do pintor no país. Lançado em novembro de 2020, o site é um repositório com mais de 1.000 peças desses museus. O número é provisório, e nos próximos meses, trabalhos do artista espalhados em museus de todo o mundo também devem ser catalogados.

    Entre as instituições, estão o Museu Van Gogh, em Amsterdã, o Instituto Holandês para a História da Arte, em Haia, e o Museu Kröller-Müller, em Otterlo. Como consta na página de apresentação do projeto, cada peça é acompanhada de informações detalhadas de aspectos histórico-artísticos e técnicos.

    São referências que apresentam desde onde a obra foi feita e o material utilizado até as exposições, restauros e donos pelos quais a peça passou. Não foi possível rastrear a origem de todas, mas a maior parte delas traz pelo menos as informações descritas no catálogo de Jacob-Baart de la Faille. Em 1928, o historiador da arte holandês compilou todos os trabalhos de Van Gogh que se tinha conhecimento. Em 1970, ele faria uma revisão que é considerada o catálogo definitivo da obra do pintor.

    O site também facilita a busca oferecendo uma série de filtros, como períodos e tipos de produção, material utilizado e coleções de museu.

    A vida de Van Gogh

    Nascido em 1853 na cidade de Zundert, na Holanda, Vincent Willem van Gogh é considerado um dos nomes mais importantes da arte moderna. Durante os 37 anos em que viveu, trabalhou como negociador de peças de artes em grandes metrópoles e missionário em pequenas comunidades. Nesse processo, passou por diversos períodos de reclusão, instabilidade e depressão, acompanhados de relacionamentos amorosos frustrados.

    Cientistas e historiadores acreditam que ele sofria de algum tipo de transtorno de bipolaridade, já que esses momentos eram seguidos de outros de “maníaca” inspiração para a arte. O ápice foi nos dois últimos anos de vida, quando produziu algumas de suas peças mais célebres, como “Terraço do café na praça do fórum” (1888) e “A noite estrelada” (1889).

    “A noite estrelada”, por exemplo, foi produzida durante o tempo em que ele ficou internado em um asilo em Saint-Rémy-de-Provence, na França, e pintou o que via da janela de seu quarto. Pouco antes disso, Van Gogh tinha cortado um pedaço da orelha esquerda para mandá-lo a uma empregada de um bordel. Segundo historiadores, isso teria acontecido depois de uma briga com Paul Gauguin, também pintor e então colega do holandês.

    Em 27 de julho de 1890, Van Gogh atiraria contra si próprio, vindo a morrer de uma infecção três dias depois. Seu traço ficou marcado pelas passadas rápidas de pincel para retratar cenários oníricos e pessoas emotivas. Além das pinturas a óleo, ele criou uma série de desenhos com caneta e lápis. Ao todo, Van Gogh criou em vida aproximadamente 2.000 peças, e algumas continuam sendo descobertas e atribuídas ao artista até hoje.

    Em vida, morreu sem o devido reconhecimento — vendeu apenas um quadro em toda a carreira. Foi a esposa de seu irmão, Johanna van Gogh-Bonger, a responsável por difundir e tornar conhecida a obra do holandês depois de sua morte.

    ESTAVA ERRADO: A primeira versão deste texto dizia que Van Gogh atirou contra si em 27 de julho de 1980. Na verdade, o ocorrido foi em 1890. A informação foi corrigida às 19h22 do dia 23 de novembro de 2020.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.