Como funciona uma urna eletrônica, alvo recorrente de boatos

Equipamento utilizado desde 1996 no Brasil tem softwares exclusivos, sistema criptografado e barreiras de segurança para evitar possíveis fraudes. Desinformação sobre sistema se espalha nas redes sociais

As urnas eletrônicas começaram a ser usadas no Brasil a partir de 1996. Elas substituíram de forma gradativa o voto em cédulas de papel e deram agilidade e segurança às apurações. Mesmo assim, o sistema é alvo constante de questionamentos, mas sem base em fatos comprováveis.

ASSINE O NEXO PARA
CONTINUAR LENDO

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.