Oscar: as regras que exigem diversidade dos filmes indicados

Academia apresenta novos critérios para que títulos se qualifiquem à categoria de Melhor Filme. Normas passam a valer em 2024

    Desde 2015, o Oscar, maior premiação do cinema americano, vem sofrendo pressão do público e de membros da indústria do entretenimento para ampliar a diversidade entre seus indicados.

    Naquele ano, em fevereiro, a hashtag #OscarsSoWhite (“Oscar branco demais”, em tradução livre) inundou as redes sociais, criticando a falta de diversidade racial. Os pedidos ganharam força também com a #TimesUp (Chegou a hora, em tradução livre), que pedia mais representatividade de gênero, e a #WhiteWashedOut (pedindo o fim do whitewashing), tratando de uma maior representatividade de atores e diretores asiáticos.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.