O avanço do fogo no Pantanal. E seu poder de destruição

Chamas consumiram cerca de 200 mil hectares em três semanas, ameaçando a fauna local

    Desde a última semana de julho, o Pantanal arde em chamas. O bioma, declarado um patrimônio mundial pela ONU (Organização das Nações Unidas), enfrenta o que é considerado seu maior incêndio desde 2006, com a origem do fogo ainda desconhecida.

    Em três semanas, as chamas destruíram em torno de 200 mil hectares de vegetação – uma área com 50 mil hectares a menos do que o tamanho da cidade de São Paulo. Não há previsão para que a situação seja controlada.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.