A transferência de presos por riscos em uma barragem da Vale

Justiça determinou que presídio em Itabira, em Minas, seja esvaziado. Outras estruturas no estado apresentam situação de perigo

    A Justiça de Minas Gerais determinou em junho de 2020 a transferência dos 290 presos do presídio de Itabira, na região central do estado, para outras unidades prisionais.

    A decisão veio da 2ª Vara Criminal de Execuções Penais e de Cartas Precatórias Criminais de Itabira, assinada pela juíza Cibele Mourão, que entendeu que há risco para os detentos dada a proximidade do presídio com a barragem Itabiruçu, da mineradora Vale.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.