O que é a Teologia da Libertação. E qual sua força atual

Morto em 8 de agosto de 2020, Dom Pedro Casaldáliga era expoente da corrente progressista e de olhar social da Igreja Católica. Rejeitada por décadas pelo Vaticano, teses foram reabilitadas pelo papa Francisco

    Em 1971, o catalão Pedro Casaldáliga foi nomeado bispo da jurisdição de São Félix do Araguaia, município de Mato Grosso, a cerca de 1.150 quilômetros de Cuiabá. Naquele ano, publicou um documento em que traçava um panorama detalhado da degradação social da região, marcada por disputas de terra, miséria e violência.

    Intitulada “A Igreja da Amazônia em conflito com o latifúndio e marginalização social”, a carta afirmava uma opção pelos pobres e vulneráveis, citando a frase “o profeta é a voz daqueles que não têm voz”, do cardeal francês François Marty.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.