Por que o governo quer um novo marco legal do gás natural

Com apoio de Paulo Guedes, projeto que tramita no Congresso desde 2013 ganha regime de urgência na pandemia e busca abrir caminho para a participação privada no setor

    Após a aprovação do novo marco do saneamento básico em junho de 2020, o governo voltou suas atenções para outro setor. Com apoio do ministro da Economia, Paulo Guedes, o Congresso se mobiliza para aprovar novas regras para o segmento de gás natural.

    O texto, que está na Câmara desde 2013, ganhou força e passou a tramitar em regime de urgência no final de julho. De acordo com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o projeto de lei pode ser votado ainda em agosto, antes de ser encaminhado para o Senado.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.