A suspensão de operações policiais no Rio. E seus resultados

Plenário do Supremo confirmou ordem de paralisação de blitze em comunidades durante a pandemia. Estudos derrubam ideia de que criminalidade poderia aumentar

    O Supremo Tribunal Federal decidiu nesta terça-feira (4) manter a suspensão de operações policiais nas comunidades do Rio de Janeiro durante a pandemia do novo coronavírus, quando mais pessoas estão em casa. Casos de necessidade absolutamente excepcionalde uma operação devem ser justificados e comunicados imediatamente ao Ministério Público fluminense.

    O plenário do Supremo confirma, por nove votos a dois, uma decisão monocrática (individual) dada em 5 de junho pelo ministro Edson Fachin, no âmbito de uma ação apresentada pelo PSB ainda em novembro de 2019.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.