A inadimplência na pandemia. E os impactos para a economia

Famílias brasileiras estão com níveis altos de dívidas e contas atrasadas em 2020. Números mostram disparidade nos efeitos para pessoas em diferentes faixas de renda

    Para boa parte da população brasileira, a crise da pandemia do novo coronavírus levou a uma diminuição do dinheiro que entra a cada mês. E menos renda significa mais dificuldade para pagar as contas e, muitas vezes, a necessidade de se endividar até a atrasar o pagamento de contas.

    Esse movimento se reflete nos dados de endividamento e inadimplência na pandemia. Endividamento e inadimplência não são a mesma coisa. Uma dívida é um valor que precisa ser pago em algum momento futuro pré-determinado. É o que acontece, por exemplo, quando uma pessoa faz uma compra parcelada no cartão de crédito. Ela se compromete a pagar o restante do valor em um determinado momento. A inadimplência acontece quando a pessoa não respeita esse período e deixa de pagar a dívida. Se alguém não paga as contas ou boletos no prazo, torna-se inadimplente.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.