Quais são as queixas contra Bolsonaro no Tribunal Penal Internacional

Profissionais da saúde apresentam a quarta reclamação contra o presidente, por crimes contra a humanidade. Petições são passo anterior a um longo processo que pode ou não resultar em denúncia pela corte internacional

O TPI (Tribunal Penal Internacional), localizado na cidade holandesa de Haia, recebeu neste domingo (26) um novo alerta contra Jair Bolsonaro. Assinada por uma coalizão que representa mais de um milhão de profissionais da saúde, a petição defende que o presidente brasileiro é responsável por crimes contra a humanidade e genocídio, por ações e omissões durante a pandemia do novo coronavírus.

Esta é a quarta comunicação apresentada contra Bolsonaro no tribunal, que recebe centenas de documentos do tipo todos os anos, de pessoas, entidades e países. Cabe à procuradoria da corte decidir se os fatos relatados merecem um exame preliminar (que costuma levar de um a dois anos), o primeiro passo de um longo processo que pode resultar em uma denúncia.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.