O projeto que propõe lidar com a pandemia através da escrita

Iniciativa do Museu da Língua Portuguesa sugere exercícios literários e reúne trechos de obras que podem trazer conforto para o momento atual

Temas

O Museu da Língua Portuguesa colocou no ar na segunda-feira (13) um projeto virtual que oferece “ferramentas de expressão, diálogo e reflexão a partir do uso da palavra” para ajudar pessoas a processarem a pandemia do novo coronavírus e seus efeitos. O museu é ligado à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do governo do estado de São Paulo.

Chamada A palavra no agora, a iniciativa estimula o público a colocar em palavras, por meio de exercícios de escrita que se baseiam em perguntas simples, os sentimentos e perdas vivenciados no momento atual, marcado por angústia, medo, luto, ansiedade e solidão.

“Como você tem se sentido com o que está acontecendo agora?” e Se esse sentimento fosse um objeto ou uma paisagem, qual seria?” são algumas das questões propostas para nortear a escrita dos participantes, que podem compartilhar o resultado enviando-o por e-mail ao projeto.

Os envios ficam registrados em uma página ligada ao site do museu, mas podem ser publicados sob pseudônimo, só com as iniciais ou anonimamente caso o autor deseje.

Além do incentivo à escrita, o projeto disponibiliza trechos de obras literárias que se relacionam de diferentes formas com o presente e resenhas de livros, músicas e produções audiovisuais que também podem ajudar a atravessar os momentos difíceis. Estas seções ainda estão em construção e estão abertas a sugestões.

O museu e o projeto

O “Palavra no agora” foi realizado pelo museu em parceria com professores e pesquisadores de diferentes áreas: a professora Maria Helena Franco e a psicóloga e arteterapeuta Fabíola Mancilha Junqueira, do Laboratório de Estudos do Luto da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica), a professora Ivânia Jann Luna, do Laboratório de Processos Psicossociais e Clínicos no Luto da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), Fabio de Paula, professor da Faculdade Cásper Líbero, e Mariana Valente, do InternetLab.

Localizado na Estação da Luz, no centro de São Paulo, o Museu da Língua Portuguesa foi destruído por um incêndio em 2015 e passou os últimos cinco anos fechado em reconstrução. No fim de 2019, sua reabertura foi anunciada para junho de 2020, mas ela precisou ser adiada devido à pandemia do novo coronavírus e, por enquanto, não tem uma nova data para acontecer.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.