O que é o ‘Nexo Políticas Públicas’, novo projeto do ‘Nexo’

Lançada em parceria com centros de pesquisa, plataforma acadêmico-jornalística traz conteúdos sobre desigualdades, mudança climática, cidades e educação, entre outros temas

O Nexo lançou na quinta-feira (2) o Nexo Políticas Públicas, plataforma acadêmico-jornalística que traz a produção de alguns dos principais centros de pesquisa do Brasil e do mundo em linguagem clara e com formatos inovadores.

A plataforma, criada em parceria com oito instituições acadêmicas, tem como objetivo ampliar o debate sobre políticas públicas no país e contribuir para que a comunicação de achados científicos, quando pensada de novas maneiras, alcance um público cada vez maior.

O Nexo Políticas Públicas produz conteúdos sobre temas como desigualdades, mudança climática, cidades, biodiversidade, educação, primeira infância, questão racial e participação política. Os oito parceiros acadêmicos do projeto formam uma rede de cientistas de excelência nessas áreas. São eles:

  • Afro-CEBRAP - Núcleo de Pesquisa e Formação em Raça, Gênero e Justiça Racial
  • BIOTA/FAPESP - Programa de Pesquisas em Caracterização, Conservação, Restauração e Uso Sustentável da Biodiversidade
  • BPBES - Plataforma Brasileira de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos
  • Centro de Estudos da Metrópole - Cepid/FAPESP
  • Centro de Economia Energética e Ambiental - CENERGIA/COPPE/UFRJ
  • CPTE - Centro de Pesquisa Transdisciplinar em Educação
  • DRCLAS-HARVARD - Centro de Estudos da América Latina David Rockefeller da Universidade de Harvard
  • IEPS - Instituto de Estudos para Políticas de Saúde

Todos os materiais da plataforma têm acesso livre e podem ser aproveitados por públicos variados: pesquisadores, tomadores de decisão, estudantes e professores universitários e do ensino médio, além do público em geral interessado nos debates sobre o futuro do país.

A criação do Nexo Políticas Públicas reafirma a missão do Nexo, que desde sua fundação tem como principal motivação colaborar com um debate público plural e qualificado, que seja capaz de contribuir para a democracia e atender à sociedade brasileira.

A plataforma tem o apoio de instituições que contribuem para a difusão do conhecimento científico e a promoção de políticas públicas baseadas em evidências: Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, Fundação Tide Setubal, Instituto Galo da Manhã, Instituto Ibirapitanga, Instituto Unibanco e Itaú Social.

O Nexo Políticas Públicas tem conta no Twitter: @nexopoliticas. Em outras redes sociais, como Facebook e Instagram, os conteúdos do novo site serão divulgados nas contas do Nexo. O projeto também tem uma newsletter, que pode ser assinada na própria plataforma.

Como é a plataforma

O Nexo Políticas Públicas divide seus conteúdos nas seguintes seções: glossário, linha do tempo, opinião, perguntas que a ciência já respondeu, acadêmico, tópico e dados.

É possível conferir, por exemplo, as nove perguntas que a ciência já respondeu sobre o Bolsa Família, acompanhar a linha do tempo da política ambiental no Brasil e consultar glossários que explicam os principais conceitos dos estudos sobre transporte urbano, políticas de saúde no país ou questão racial.

Outro conteúdo publicado no lançamento do Nexo Políticas Públicas é um gráfico que mostra a evolução da mortalidade por doenças comunicáveis (ou seja, que podem ser transmitidas) no Brasil. As informações desse e de outros materiais da seção dados serão disponibilizadas no GitHub.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.