O site que cria fotos de pessoas que não existem

Página usa inteligência artificial para desenvolver imagens de rostos a partir de um ‘cabo de guerra tecnológico’

    Imagine a seguinte situação: você abre um site e ele te mostra a imagem de um rosto. A cada atualização, uma nova fotografia é mostrada – não um desenho ou aparente representação gráfica, mas uma foto. No entanto, nenhuma dessas pessoas existe de verdade.

    Essa é a premissa do site This Person Does Not Exist (Essa pessoa não existe), página criada pelo engenheiro computacional americano Philip Wang.

    No ar desde fevereiro de 2019, o site gera as imagens dos rostos a partir da inteligência artificial StyleGANv2, desenvolvida pela Nvidia, empresa que fabrica placas de vídeo para computadores e videogames.

    Funciona assim: o site conta com duas inteligências artificiais que “competem” entre si. A primeira foi treinada com milhões de imagens de rostos, e programada para criar novas imagens a partir delas. A segunda também foi alimentada com milhões de imagens e programada para detectar se os rostos criados pela primeira são verdadeiros ou falsos.

    Se a segunda rede neural detectar que a imagem é falsa – ou seja, criada pela primeira rede – o teste foi um sucesso. Se a imagem for verdadeira – de alguém que existe de verdade – a primeira rede precisa refinar seus resultados na hora de criar novos rostos.

    É a partir desse “cabo de guerra tecnológico” que o site consegue gerar imagens que são extremamente realistas e que passariam tranquilamente como reais para alguém que desconhece a natureza da página.

    O potencial da inteligência artificial

    “A reação das pessoas diz muito sobre como elas desconhecem a inteligência artificial e seu potencial”, afirmou Wang ao site Inverse em fevereiro de 2019.

    Segundo Wang, a motivação para criar o site foi sinalizar ao público leigo que as inteligências artificiais possuem um grande poder, que pode ser usado para o bem ou para o mal – como, por exemplo, para criar notícias falsas, usando o rosto de alguém para incriminá-lo, por exemplo.

    O refinamento da inteligência artificial na hora de gerar imagens traz preocupações, especialmente em como podem ser usadas na política.

    Em abril de 2019, o BuzzFeed publicou um vídeo em que o ex-presidente Barack Obama aparece dizendo “coisas que nunca diria”. A voz é, na verdade, do ator Jordan Peele, o que é revelado a certa altura do filme. Segundo o site, a intenção foi soar um alerta sobre “nossa época perigosa”, em que é preciso se apoiar em fontes noticiosas confiáveis.

    “Aqueles que desconhecem estão mais vulneráveis a essa tecnologia. Eu espero que crie consciência”, disse.

    Na esteira do This Person Does Not Exist, surgiram site similares, funcionando com o mesmo princípio, como o This Rental Does Not Exist (que mostra imagens de casas e apartamentos), o This Cat Does Not Exist (que cria imagens de gatos) e o This Waifu Does Not Exist (que cria personagens de animes, desenhos animados japoneses). Todos eles surgiram entre fevereiro e março de 2019.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Já é assinante?

    Entre aqui

    Continue sua leitura

    Para acessar este conteúdo, inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: