O que significa dizer que a pandemia se estabilizou no Brasil

Organização Mundial de Saúde reconhece desaceleração dos casos no país, mas recomenda redobrar cautela e reforçar medidas de distanciamento

    Segundo país com o maior número de casos de infecção e de mortes pelo novo coronavírus no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, o Brasil começa a apresentar sinais de estabilização da pandemia. A tendência foi reconhecida na quarta-feira (17) pelo diretor-executivo da OMS (Organização Mundial da Saúde), Michael Ryan.

    O quadro de estabilização da doença se deve ao fato de que a média semanal de mortes no país permaneceu sem grandes oscilações nas três últimas semanas, desde o início de junho. Nesse período, foram registrados, em média, 985 mortes por dia. A variação de uma semana para outra não ultrapassou mais do que 6%. Considera-se a média diária porque os números costumam cair nos domingos e segundas-feiras devido ao atraso no repasse de informações de laboratórios e centros de saúde às secretarias estaduais de Saúde.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.