O que há no acervo da Cinemateca Brasileira

Crise financeira ameaça instituição que reúne o maior arquivo audiovisual da América Latina. Filmes, roteiros, storyboards, revistas, catálogos e produção acadêmica são preservados pela entidade

    Responsável por preservar a memória da produção audiovisual do país, a Cinemateca Brasileira passa por uma crise financeira que ameaça seu acervo, o maior do tipo na América Latina.

    Vinculada à Secretaria Especial da Cultura, desde 2018 a entidade é gerida pela organização social Acerp (Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto), por meio de um convênio público-privado previsto para durar até 2021. Em maio de 2020, no entanto, o governo federal sugeriu a rescisão do contrato.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.