Como funcionam os órgãos para fiscalizar a violência policial

Desvios e abusos por parte de policiais são investigados por órgãos que integram a própria estrutura das corporações. Iniciativas são enfraquecidas por pressões políticas e falta de plano de carreira a integrantes

    No sábado (13), foi divulgado um vídeo em que policiais militares agridem com tapas e golpes de cassetete um jovem em uma rua no bairro do Jaçanã, zona norte de São Paulo. O homem não oferece resistência. “Sou trabalhador”, apela, antes de ser atingido mais uma vez.

    Um dia antes, em Barueri, na Grande São Paulo, policiais surraram um homem negro em circunstâncias similares. Mesmo rendido, o homem continuou a ser espancado pelos agentes da lei. Vizinhos que tentaram interceder em favor da vítima também acabaram sendo agredidos pelos policiais. De novo, um registro em vídeo feito por moradores serviu como evidência do abuso.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.