A retirada de ‘E o vento levou’ do streaming. E o racismo nas artes

Nos Estados Unidos, Warner decidiu remover temporariamente o filme clássico da plataforma HBO Max, dividindo opiniões nas redes sociais

    A Warner Bros. anunciou que vai remover temporariamente o filme “E o vento levou” (1939) do catálogo do HBO Max, seu recém-lançado serviço de streaming nos EUA.

    O anúncio foi feito poucos dias depois da publicação de um texto de opinião no jornal Los Angeles Times, assinado por John Ridley, roteirista de “12 anos de escravidão” (2013). No texto, Ridley argumenta que a Warner deveria deixar o filme fora de catálogo por um tempo pela história se basear em estereótipos racistas.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.