Antifascismo e antirracismo: os atos em meio à pandemia

Manifestações em pelo menos 13 capitais tiveram como mote pautas contrárias a Bolsonaro. Apoiadores do presidente também foram às ruas, mas em menor número

    O domingo (7) registrou atos em diversas capitais do Brasil, em sua maioria contra o presidente Jair Bolsonaro e contra o racismo. Houve aglomerações, desaconselhadas por autoridades sanitárias em meio à pandemia do novo coronavírus, que já infectou mais de 685 mil brasileiros e matou cerca de 37 mil pessoas no país.

    Bolsonaristas vêm fazendo desde março manifestações a favor do governo e contra o Supremo Tribunal Federal e o Congresso Nacional - inclusive com pedidos de golpe militar e com presença do presidente da República. A reação nas ruas dos opositores começou no fim de maio, com movimentos autointitulados antifascistas.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.