O socorro à cultura via Congresso. E a situação da classe artística

Lei Aldir Blanc vai à sanção presidencial. Quase metade dos profissionais do setor é autônoma

    O Senado aprovou na quinta-feira (4), em sessão virtual, um projeto de lei que destina R$ 3 bilhões para socorrer o setor cultural durante a pandemia do novo coronavírus. Chamada de Lei Aldir Blanc, em homenagem ao letrista e escritor que morreu em maio vítima da covid-19, a proposta ainda precisa de sanção presidencial para entrar em vigor.

    A verba, proveniente do Fundo Nacional da Cultura, será usada para o pagamento de uma renda mensal a trabalhadores da cultura (com base em seus rendimentos), manutenção de espaços culturais, auxílio a pequenas empresas e ações que movimentem o setor, como editais e chamadas públicas.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.