O impacto dos protestos antirracismo nas eleições americanas

Trump aposta num discurso de lei e ordem enquanto Biden busca conexão com os negros de olho na disputa pela Casa Branca

    O presidente dos EUA, Donald Trump, e seu rival democrata, Joe Biden, assumem discursos opostos para se referir aos oito dias de protestos antirracismo que sacodem o país desde segunda-feira (25).

    Enquanto o líder republicano, que busca um segundo mandato, aposta num discurso securitário, seu rival democrata busca identificar-se com a comunidade negra, revoltada com os abusos policiais. A eleição está marcada para 3 de novembro, e Biden lidera por seis pontos percentuais na média das principais pesquisas feitas em maio e junho.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.