Os efeitos mais graves da pandemia nas periferias, em 4 pontos

Estudo da Rede de Pesquisa Solidária entrevistou lideranças de comunidades vulneráveis sobre os principais impactos da crise

A pandemia do novo coronavírus atingiu de forma acentuada as comunidades e periferias de grandes cidades brasileiras. Os efeitos são múltiplos, e estão relacionados tanto às consequências econômicas da crise como aos impactos sanitários da doença.

Em cidades como São Paulo, bairros da periferia são os locais com mais mortes registradas pela covid-19. Com acesso mais limitado a serviços de saúde e condições mais precárias de moradia, comunidades e bairros mais pobres estão entre as áreas mais vulneráveis ao novo coronavírus. Foi só na segunda-feira (1°), quase três meses após o início da pandemia, que o governo federal anunciou as primeiras medidas concretas para essa população. As ações envolvem a criação de centros de referência para identificar casos de covid-19 em comunidades.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.