O que é antifascismo. E qual a sua cara no século 21

Donald Trump anunciou intenção de designar 'antifas' como terroristas, e bolsonaristas reproduziram discurso. Movimento contra fascismo ganhou força com ascensão da extrema direita

    O presidente americano Donald Trump afirmou no Twitter no domingo (31) que pretende classificar como organizações criminosas, sob acusação de terrorismo, os movimentos “antifa”, abreviação do antifascismo. Na visão do governo dos EUA, esses grupos estariam se aproveitando dos protestos contra racismo e brutalidade policial para praticar atos de vandalismo.

    “Como esse tuíte demonstra, o terrorismo é um rótulo inerentemente político, facilmente abusado e mal utilizado”, afirmou Hina Shamsi, diretora da American Civil Liberties Union, ao jornal New York Times. “Não há autoridade legal para designar um grupo doméstico [como terrorista]. Qualquer designação desse tipo suscitaria preocupações significativas do processo devido e da Primeira Emenda.”

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.