Vídeo do Planalto: palavrões, armamentos e ameaças

Registro de reunião ministerial ocorrida em 22 de abril foi liberado. Nela, Bolsonaro xinga adversários, Weintraub chama ministros do Supremo de vagabundos e Damares fala em prender governadores e prefeitos

    O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, divulgou na tarde desta sexta-feira (22) o vídeo de uma reunião ministerial ocorrida exatamente um mês antes, em 22 de abril, no Palácio do Planalto. O material integra o inquérito que investiga as acusações de Sergio Moro contra Jair Bolsonaro segundo as quais o presidente tentou interferir politicamente na Polícia Federal. Foram omitidos apenas trechos em que outros países eram citados pelos presentes.

    Além dos trechos já tornados públicos anteriormente a partir de transcrições enviadas pela Advocacia-Geral da União ao Supremo, o vídeo mostra ameaças de ministros a governadores e prefeitos. Mostra planos de desregulamentação ambiental. Mostra a visão do presidente sobre as medidas de isolamento social para conter o novo coronavírus, medidas classificadas por Bolsonaro como uma tentativa de instalar uma ditadura no Brasil.

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.