Auxílio emergencial do governo: entre vetos, atrasos e erros

Principal programa de suporte econômico para a população durante a pandemia do novo coronavírus passa por mudanças e problemas. Bolsonaro veta propostas de ampliação do benefício

    O governo federal divulgou na sexta-feira (15) o calendário do pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial. O programa, voltado para trabalhadores informais e autônomos, é uma das principais frentes de atuação do governo para apoio da população durante a pandemia do novo coronavírus.

    O auxílio consiste em um valor de R$ 600 pago pelo governo para ajudar trabalhadores de baixa renda afetados pela crise da covid-19, a doença causada pelo vírus.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.