Quem é o major Curió, recebido por Bolsonaro no Planalto

Militar teve papel central na repressão à Guerrilha do Araguaia nos anos 1970, que deixou 41 mortos, e dá nome ao município que abrigou Serra Pelada, o maior garimpo a céu aberto do mundo

    Um dia depois de participar de atos contra o Congresso e o Supremo Tribunal Federal em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro recebeu, no Palácio do Planalto, o major Sebastião Curió, militar denunciado por crimes cometidos durante a ditadura militar (1964-1985).

    O encontro entre os dois não estava incluso na agenda oficial do presidente para segunda-feira (4) e teve um tom informal. Não se sabe qual foi o teor da conversa.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.