Ir direto ao conteúdo

Como a quarentena aparece na nova música dos Rolling Stones

Primeira composição inédita da banda em oito anos dialoga com o período de isolamento social causado pelo novo coronavírus

    Temas

    Em 23 de abril, os Rolling Stones lançaram sua primeira música inédita em oito anos.

    Em “Living in a ghost town” (Vivendo em uma cidade fantasma), a banda inglesa reflete sobre o período de isolamento social causado pelo novo coronavírus. O clipe, inclusive, mostra as ruas vazias de cidades do mundo todo.

    No Twitter, Mick Jagger afirmou que os Rolling Stones já estavam trabalhando na música antes da pandemia, como parte de um novo disco que não tem previsão para chegar às lojas e plataformas digitais.

    A decisão de lançar a canção antes da hora veio porque a banda achou que a composição refletia a conjuntura global marcada pelo novo coronavírus. “A vida era tão linda, mas então todos nós fomos trancados”, diz uma parte da letra. “Você pode me procurar, mas não vai me encontrar. Todos nós estamos vivendo em uma cidade fantasma”, afirma outro trecho.

    Os trabalhos de “Living in a ghost town” começaram em 2019, mas a música passou por alterações após o decreto de estado de pandemia pela OMS (Organização Mundial da Saúde). Não se sabe quanto do material original foi mantido na versão que foi lançada.

    “Essa música foi feita há mais de um ano”, disse o guitarrista Keith Richards no Twitter. “Mas aí a merda bateu no ventilador e Mick e eu decidimos que ela precisava ser lançada agora”, afirmou.

    A banda não lançava uma música inédita desde 2012, com “Doom and gloom” (Desgraça e melancolia), parte das comemorações dos 50 anos de trabalho do grupo.

    Em 2016, os Stones lançaram o disco “Blue & lonesome”, composto inteiramente de covers de antigas músicas de blues e R&B. Antes disso, o último álbum da banda tinha sido “A Bigger Bang” (Um Big Bang ainda maior), de 2005.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.