Qual o tamanho e o papel da filantropia no Brasil

País está distante do topo em rankings de maiores doadores, mas pandemia mobiliza valores recordes. Maior banco privado da América Latina, Itaú é responsável por quase metade do valor arrecadado na crise

    Os valores arrecadados por entidades e campanhas para ajudar os mais vulneráveis na pandemia do novo coronavírus e contribuir com o combate à doença têm batido recordes no Brasil.

    Com o sistema de saúde cada vez mais pressionado e a economia com projeções expressivamente negativas, tem crescido o número de pessoas e empresas interessadas em fazer doações. O primeiro semestre de 2020 tem sido encarado como um momento histórico na filantropia brasileira.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.