A tramitação de medidas provisórias na pandemia

Em tempos de trabalho remoto do Congresso, processo de votações é encurtado. Diferentemente do que queria o governo, votação parlamentar ainda será necessária

    Câmara e Senado divulgaram na quarta-feira (1º) o procedimento simplificado e mais rápido que será usado para a votação de medidas provisórias. A mudança vale para o período de emergência em saúde pública e de calamidade provocados pela pandemia do novo coronavírus.

    Editadas pelo presidente da República, as medidas provisórias são um instrumento pelo qual o chefe do poder Executivo altera rapidamente a legislação nacional. Essas mudanças passam a valer imediatamente, mas precisam, depois, ser chanceladas pelo Congresso para se tornarem lei.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.