Como governadores e Congresso tentam isolar Bolsonaro na crise

Diálogo institucional com presidente é cada vez mais raro. Enquanto isso, Palácio do Planalto aposta em apoiadores fiéis para romper as medidas de quarentena

    Governadores e parlamentares do Congresso têm imposto um isolamento político a Jair Bolsonaro em meio à crise do novo coronavírus. Deputados e senadores tentam assumir a pauta econômica a fim de reduzir os impactos da pandemia. Já chefes de Executivos estaduais, na sua maioria, ignoram as declarações presidenciais pedindo o afrouxamento das quarentenas e mantêm a estratégia de distanciamento social para tentar evitar o aumento de contaminações.

    Os movimentos para isolar Bolsonaro começaram após o pronunciamento presidencial da noite de terça-feira (24). Em sua fala em cadeia nacional de rádio e TV, Bolsonaro pediu que as pessoas que estão fora do grupo de risco voltem à vida normal para reduzir os impactos econômicos da pandemia. O discurso contraria medidas sanitárias da OMS (Organização Mundial da Saúde) e foi repudiado até por aliados como o governador Ronaldo Caiado (DEM-GO).

    ASSINE O NEXO PARA
    CONTINUAR LENDO

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.