A disputa sobre os cultos evangélicos na pandemia

Após semana de relutância, o pastor Silas Malafaia decidiu suspender os cultos de sua igreja. Governos e promotores defendem a suspensão das celebrações religiosas presenciais

    O pastor Silas Malafaia anunciou nesta sexta-feira (20) que irá suspender os cultos de sua igreja, em razão da pandemia do coronavírus. Os templos da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, porém, continuarão abertos aos fiéis e, segundo ele, em horário estendido.

    Já havia uma semana que o líder evangélico contestava autoridades sanitárias e governadores que defendessem que cultos e missas fossem suspensos, como tem ocorrido pelo Brasil com outros eventos de público presencial. "A igreja é uma agência de saúde emocional, tão importante quanto os hospitais", dizia em vídeo publicado no dia 18 de março.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.