Por que os respiradores são centrais para tratar a covid-19

Equipamento que ajuda pessoas com dificuldades respiratórias pode ficar em falta em meio à pandemia. Governos já se mobilizam para evitar a escassez do aparelho

    O crescimento exponencial de casos da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, pressiona os sistemas de saúde dos países mais afetados. Na quinta-feira (19), o número mundial de infectados já superava 200 mil e o número de mortos ultrapassava 8.000.

    O cenário pandêmico de março de 2020 coloca no centro das atenções a demanda e a oferta de equipamentos médicos e hospitalares. A possível falta de material acendeu alertas em diversos países, entre os quais o Brasil.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.