O que assistir de graça na internet em tempos de isolamento

Plataformas estão liberando gratuitamente produções para entreter pessoas que evitam sair devido à pandemia de covid-19

    Temas

    Com mais pessoas ficando em casa na intenção de conter a disseminação do novo coronavírus no Brasil e no mundo, empresas têm divulgado a liberação de conteúdos audiovisuais para entreter a população e aumentar as opções caseiras de lazer durante o período.

    Assim como diversos outros setores econômicos, a indústria cinematográfica e outras áreas da cultura vêm sofrendo os impactos da pandemia, com salas de cinema sendo fechadas ou tendo seu público drasticamente reduzido, e muitos lançamentos sendo adiados.

    Nesse cenário, o streaming tem ganhado ainda mais força. Operadoras de TV por assinatura também liberaram mais canais para seus clientes.

    O Nexo fez um apanhado de serviços que oferecem ou estão disponibilizando temporariamente conteúdos audiovisuais gratuitos:

    Spcine Play

    Em março, o serviço de streaming da empresa de fomento ao cinema da prefeitura de São Paulo liberou por 30 dias o acesso a todo seu catálogo. Para assistir, é preciso cadastrar e-mail e senha na plataforma Looke, para a qual o usuário é redirecionado ao selecionar um título. O acesso livre está garantido até 18 de abril.

    Globoplay

    O serviço de streaming do grupo Globo também disponibilizou para não-assinantes filmes infantis, algumas séries e temporadas da novela “Malhação”. O foco principal são crianças e adolescentes dispensados das aulas. Para acessar conteúdos que estão liberados, não é preciso se cadastrar na plataforma. O acesso vai até o dia 18 de abril.

    Medeia filmes

    A empresa portuguesa Medeia Filmes anunciou que irá disponibilizar três filmes por semana para streaming em seu site. Não é necessário cadastro. Na primeira semana da iniciativa, a plataforma exibiu três filmes do cineasta Wim Wenders com legendas em português: “O Estado das Coisas”, “Paris, Texas” e “Lisbon Story - Viagem a Lisboa”. A cada semana, filmes novos são disponibilizados toda terça, quinta e sábado para garantir uma “quarentena cinéfila”, como define a exibidora.

    Sesc TV

    Grande parte do conteúdo original produzido pelo canal Sesc TV está disponível sob demanda em seu site e é gratuito, sem requisitar cadastro ou assinatura. O canal acaba de lançar a série documental em cinco episódios “Paulo Freire, um homem do mundo”, dirigida pelo cineasta Cristiano Burlan, que pode ser assistida na íntegra pelo site. Há também séries de ficção, como a elogiada Revolta dos Malês, dirigida por Belisario Franca e Jeferson De. São mais de 800 conteúdos disponíveis, entre espetáculos, documentários, filmes e entrevistas.

    Digital Concert Hall

    Com o cancelamento de apresentações musicais, alguns músicos têm realizado e transmitido online gratuitamente performances sem plateia. Muitas dessas apresentações estão dispersas em sites de organizações ligadas à música erudita, mas há tentativas de reuni-las. A plataforma de streaming da Filarmônica de Berlim, chamada Digital Concert Hall, também disponibilizou gratuitamente por 30 dias todos os seus concertos e filmes para aqueles que se cadastrarem no site com o código BERLINPHIL até 13 de abril de 2020.

    Belas Artes à La Carte

    O Petra Belas Artes, um dos cinemas mais tradicionais da cidade de São Paulo, liberou acesso ao aplicativo Belas Artes à La Carte, serviço de streaming formado majoritariamente por filmes clássicos e cults, muitas vezes difíceis de serem achados em outras plataformas. O acesso está liberado até o dia 15 de abril. Passado o período, a assinatura é de R$ 9,90 ao mês.

    Mubi

    O serviço de streaming Mubi oferece uma degustação gratuita de 7 dias. A plataforma funciona de modo diferente das outras: em vez de um grande catálogo disponível, o usuário recebe acesso a um filme por dia, debatido e escolhido pela equipe da empresa. A aposta do Mubi é na curadoria, e não na amplitude de títulos disponíveis. Após o período de testes, a assinatura, cobrada em dólar, é de US$ 10,99 ao mês.

    Telecine

    O serviço de streaming Telecine está oferecendo um período gratuito de testes de 30 dias. O catálogo conta com filmes pop como a série "Harry Potter", "Rocketman" (2019) e "Bacurau" (2019); e também clássicos como "2001: Uma odisseia no espaço" (1968) e "Cléo das 5 às 7" (1962). A plataforma também oferece listas com temas específicos, selecionados por curadores. Após o período de testes, o valor da assinatura é de R$ 37,90, mas o valor pode ser abatido se o usuário é assinante dos canais Telecine na TV a cabo.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.