Ir direto ao conteúdo

As ações do ‘Nexo’ diante da pandemia do novo coronavírus

Jornal abriu acesso a conteúdo sobre a pandemia e adotou o home office para a equipe de profissionais como medida de prevenção

    Diante do avanço dos casos do coronavírus no Brasil e da dimensão do problema de saúde pública global, o Nexo tomou medidas no acesso a conteúdos do jornal e na gestão interna de sua equipe.

    O acesso à informação de qualidade é essencial durante situações como a pandemia do vírus. Desde quinta-feira (12), o Nexo derrubou o sistema de paywall para seus conteúdos sobre o coronavírus. O acesso, portanto, está livre. A ação vem sendo sinalizada nas redes sociais com a hashtag #AcessoLivre.

    Dessa forma, o jornal reafirma seu compromisso de ampliar o acesso a informações claras e fundamentadas em fatos, sempre com o objetivo de qualificar o debate público.

    O sistema de home office para a equipe

    Seguindo recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde), desde o início de março a redação do Nexo mantém diretrizes para evitar a propagação do vírus, incentivando a higienização das mãos e orientando que funcionários com sintomas da doença permaneçam em casa.

    A partir de sexta-feira (13) o jornal adotou o home office para seus profissionais, exceto nos casos de atividades que exijam a presença na sede do jornal.

    A redação do Nexo fica em São Paulo, cidade mais atingida pelo coronavírus no Brasil. Embora não haja suspeita de infecção entre os membros da equipe, a medida de prevenção busca colaborar para conter a propagação do coronavírus de forma geral, ao limitar a circulação dos funcionários pela cidade e evitar o contato direto na redação.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Você ainda tem 3 conteúdos grátis neste mês.