Como o novo coronavírus pressiona o sistema de saúde brasileiro 

Expectativas são de que número de infectados deve aumentar em progressão geométrica no Brasil, a exemplo de outros países. Especialistas questionam capacidade do SUS de dar conta do impacto

    O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que o novo coronavírus está chegando ao estágio da transmissão comunitária no país. Nessa condição, não é mais possível identificar quem transmitiu o vírus para quem. É um quadro em que o número de infectados pode aumentar em progressão geométrica, a exemplo de outros países.

    Na quinta-feira (12) à tarde, eram 73 casos confirmados no Brasil. Destes, 46 estavam no estado de São Paulo, sendo 44 na capital e 2 no interior. De acordo com o Ministério da Saúde, são mais de 900 suspeitas de casos em território nacional. Desde quarta-feira (11), a OMS (Organização Mundial de Saúde) trata o novo coronavírus como uma pandemia, por haver um grande número de epidemias em diversas regiões do planeta.

    Junte-se ao Nexo!

    Fique informado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    Você pode cancelar quando quiser sem dificuldades

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.