A fila do Bolsa Família. E a redução de beneficiários

Espera no programa atinge mais de 1 milhão de famílias. Número de pessoas atendidas por programa social está em queda em meio a escassez de recursos

    O ano de 2020 começa com o Bolsa Família em crise. O principal programa social do governo brasileiro está com benefícios represados e registra redução de número de pessoas atendidas.

    Após um 2019 marcado pelo surgimento e crescimento de uma fila para ingressar no programa, novos relatos – como o publicado pelo jornal o Estado de S. Paulo em 18 de fevereiro – revelam que a quantidade de pessoas à espera do Bolsa Família pode ser ainda maior.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.