O perfil da população de rua de São Paulo, em 5 pontos

Censo da prefeitura mostra que número de pessoas que vive em vias e abrigos públicos aumentou 53% em quatro anos. Dados são contestados por recenseadores

    O número de pessoas que vivem nas ruas ou em centros de acolhimento da cidade de São Paulo aumentou mais de 50% em quatro anos, segundo a última edição do Censo da População em Situação de Rua do município, divulgado na sexta-feira (31) pela prefeitura paulistana.

    A pesquisa censitária, que mostra dados de 2019, avaliou o perfil de 24.344 pessoas que estavam em situação de rua na cidade e foram abordadas pelos recenseadores em outubro daquele ano. A realização é do Instituto Qualitest, com apoio da Secretaria de Assistência Social.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.