Qual a origem do dia da visibilidade trans. E o que mudou desde então

Data é comemorada no Brasil em 29 de janeiro desde 2004. País registrou avanços na oferta de direitos ao longo da última década e meia, mas ainda é o que mais mata transexuais e travestis

O Brasil comemora no dia 29 de janeiro o Dia Nacional da Visibilidade de Transexuais e Travestis, em meio ao fortalecimento recente de discursos e medidas contrárias à população LGBTI, capitaneados por representantes eleitos no país.

Em 2020, a data foi celebrada com programação e campanhas organizadas por alguns municípios, estados e entidades, mas nenhuma ação foi anunciada pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, pasta sob a qual estão agrupadas as políticas do governo federal voltadas para minorias. A atuação do ministério no governo de Jair Bolsonaro tem sido marcada pela descontinuidade e estagnação de programas ligados à promoção da igualdade racial, de gênero e ao respeito da diversidade sexual.

PARA CONTINUAR LENDO,
TORNE-SE UM ASSINANTE

Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
SEM DIFICULDADES

Já é assinante, entre aqui

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.