O que causa a fila do INSS. E quais as medidas para zerá-la

Nova força-tarefa prevê a contratação de 7.000 militares para ajudar na análise de 1,3 milhão de requerimentos de benefícios sociais e previdenciários em atraso

    Nesta terça-feira (14), o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, anunciou que, até abril, implementará uma nova força-tarefa no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para tentar acabar com o represamento de pedidos de benefícios feitos à autarquia.

    Em agosto de 2019, a atual gestão do INSS, presidido por Renato Vieira, já havia apresentado um plano para acabar com a fila até dezembro daquele ano, mas a espera de mais de 45 dias, além do prazo legal, continua.

    PARA CONTINUAR LENDO,
    TORNE-SE UM ASSINANTE

    Tenha acesso ilimitado e apoie o jornalismo independente de qualidade

    VOCÊ PODE CANCELAR QUANDO QUISER
    SEM DIFICULDADES

    Já é assinante, entre aqui

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.