Este site é um banco de dados para estudar anatomia humana

Plataforma da Universidade de British Columbia reúne ilustrações e vídeos sobre o funcionamento do corpo

O site Clinical Anatomy traz ilustrações, vídeos e explicações em inglês acompanhadas de representações em 2D e 3D que ajudam estudantes ou curiosos em geral a compreender a anatomia humana.

O banco de dados é uma iniciativa da Universidade de British Columbia, no Canadá. Segundo uma nota sobre a origem da plataforma, a ideia partiu da aluna de medicina Alexa Mordhorst. Ela escreve que, em seu primeiro ano, com frequência tinha dificuldade de ir ao laboratório e ter acesso para estudar cadáveres durante os horários de funcionamento. “E isso se tornou uma fonte de ansiedade”, afirma.

“Eu pensei no conceito de digitalizar nossos espécimes cadavéricos na Universidade de British Columbia, e torná-los interativos para ajudar os alunos a entenderem a anatomia”, escreve Mordhorst.

Como explorar a anatomia humana

Além das imagens ilustrativas, o banco de dados conta com vídeos explicativos, que trazem informações sobre o funcionamento do corpo humano. Há também ilustrações de anatomia que tratam de algumas funções específicas. Por exemplo, na seção sobre cabeça e pescoço, há uma área dedicada à “anatomia do processo de engolir”.

Ainda nesta seção, uma reconstrução em 3D de um recorte da cabeça humana pode ser girado e visualizado de qualquer ângulo. Cada divisão anatômica é pontuada com um número. Ao clicar nesses dígitos, o site traz um link que redireciona o usuário para mais detalhes.

A plataforma é dividida em 12 áreas, nove delas dedicadas a uma parte do corpo ou tema do estudo de anatomia - cabeça e pescoço, costas e tronco, tórax, abdome, membros superiores e inferiores, embriologia, pélvis, neuroanatomia. Há também áreas para vídeos e desenhos de anatomia, e um atlas radiológico, voltado ao estudo de resultados de exames radiológicos.

A iniciativa foi levada a cabo por meio de uma parceria com o Departamento de Anatomia, junto à professora de anatomia Claudia Krebs, que tem experiência na integração entre tecnologia e abordagens visuais para o ensino. Outra participante foi Monika Fejtek, pesquisadora com conhecimento em anatomia e em softwares.

Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

Já é assinante?

Entre aqui

Continue sua leitura

Para acessar este conteúdo, inscreva-se abaixo no Boletim Coronavírus, uma newsletter diária do Nexo: